sábado, 2 de janeiro de 2016

I

Quem para a lua olhar
E sua alma sentir-se alimentada
Em métricas irá me formar
Para que assim fique eternizada.
Eu sou da riqueza a amostra,
Das belezas do mundo sou ornada
Eu sou de tristeza composta
Nas melodias eu sou alada.
Eu toco os sensíveis corações
Quando sou por outros cantada
Habito nas lindas canções
Eu sou por alguns recitada.
Pelos que usam a vida para me entender
Eu sou incrivelmente amada!
Eu sou presente em cada amanhecer
Vivo em sua mente fixada...
Posso instigar revolução
Posso ser guerreira armada
Posso cantar solução
Ser a paz desejada.
Não ignoreis meus intentos,
Tenho força em mim armazenada
Eu sou o dos mais perfeitos inventos
Sou o poder da palavra!


(Pri Franco / Leow Carvalho)

Nenhum comentário:

Postar um comentário