domingo, 25 de maio de 2014

Seu silencio é música

Não se vá fique aqui
por dois minutos
Ou pelos próximos 50 anos
Tenho qualquer coisa para te dizer
Somente você conhece
O que passa
Não diga nada
Pois o silencio em sua companhia
É música
Não conheci o amor e
Minha melhor amiga esta morta
E nada posso eu fazer
Já que você os deixou ir
Já que você permite o descanso dela até seu tempo
Me encoraja porque sozinha não posso mais
Não me deixe sozinha aqui no escuro
Faz muito frio lá fora
Eu abraçada com a insonia
quase invejo minha amiga
Ó sozinha não posso mais
Está tão frio e escuro aqui
Fique ao meu lado seu silencio é música
Quase invejo minha amiga
Quase invejo minha amiga
Me tire o coração humano
Para que serve o senso de justiça
Se não cabe a nós o concerto?
Já vi de tudo
E meu compadecimento não serviu de nada
Gostaria de não sentir a dor alheia
Joga fora meu coração humano
Ele não serve de nada  parado aqui
Sou de menos ajuda
As lágrimas que ninguém seca
Não interessa nem resulta
Fique ao meu lado em silencio
Seu silencio é música



sexta-feira, 23 de maio de 2014

Alguém

Os seus olhos são puros
O seu sorriso é iluminado
Não vi igual em nenhum lugar
A sua face é como
A face de um anjo
A sua voz, e sua áurea 
Aquece o mais sombrio coração
E mesmo que o vi uma ou duas vezes
Costurei esse efêmero momento 
Em meio a estas linhas
Tão remoto deve ser
O caminho que leva ao seu coração
Não me atrevo
A seguir por ele.
Leia estas palavras. 
Farei com que leia estas palavras.
E saibas que ofereces vida
Tens habilidades
Tens poderes
De fazer seu próximo viver
Ou adormecê-lo na morte





quarta-feira, 21 de maio de 2014

Tentando Crescer



Para ela ser solitária era algo inviolável

Como um presente estimado

Ser solitária era seu véu para se blindar da vida

Era o seu refúgio

Ela era a solidão

Isso fazia com que os em sua volta

A vissem com olhos reprovadores mal disfarçados

Ela sabia que no ambiente escolar ela não era bem-vinda

Talvez pelo fato de ela oferecer o mínimo

Achava que não merecia o retorno que vinha em máximo

Em todo caso sua situação se tornava algo frágil e indefeso

Seus amigos mais próximos ou haviam morrido

Ou haviam ido embora

E ela chegou a um ponto que não mais suportava

Então ela conheceu um jovem

Cheio de afeto

E que estava triste

E que talvez, mesmo rodeado de gente

Estava solitário

Quem sabe de uma forma que parecesse a ela

Ser a sua própria solidão

Ele havia passado por coisas que uma pessoa

jamais deveria passar

Ele sabia tanto... E a ensinou muito

Então, ela pensou: Quem sabe é isso a tal da "amizade"

Acho que sim!

Mesmo sendo um vislumbre

Na realidade eles mal haviam começado

Mas naqueles tristes dias

Ele havia dado muito de si

O bastante para que ela pudesse prosseguir

E o que ela lhe retribuiu?

Algumas poucas palavras no papel

Talvez não seja muito

Mas para ele, ela esperava que fosse o bastante